Reportagem: Tawanne Costa

Organizações indígenas denunciam que estão sofrendo ameaças para autorizarem a exploração de potássio em Autazes, no interior do Amazonas.

Os representantes repudiaram o relatório entregue ao Governo do Estado aceitando a continuidade do projeto Potássio Autazes.

Segundo o representante da Organização das Lideranças Indígenas do Povo Mura de Careiro da Várzea, Willian Mura, não houve consenso sobre a exploração. (Ouça)

As comunidades afirmam estarem sofrendo pressão para conceder a autorização da exploração de potássio na região.

A afirmação é do vice representante da etnia Erton Mura. (Ouça)

O projeto de exploração é feito pela Potássio do Brasil. No entanto, enfrenta questões jurídicas e ambientais. As comunidades alegam que as terras exploradas, mesmo que não demarcadas, são importantes para a caça e outros meios de subsistência.

Segundo a coordenadora da Articulação das Organizações e Povos Indígenas do Amazonas (Apiam), Mariazinha Baré, as comunidades já sentem os efeitos ambientais. (Ouça)

Em agosto deste ano, a Fundação Nacional dos Povos Indígenas-Funai criou um Grupo de Trabalho (GT) para regularizar terras reivindicadas por indígenas da etnia mura.

De acordo com o Departamento de Proteção Territorial da Funai, o Governo do Amazonas não pode se manifestar sem que os trabalhos sejam concluídos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *