Uma Operação conjunta do Ibama, Polícia Federal e Exército combate pesca ilegal no Território Indígena Vale do Javari, no Amazonas.

Na Operação, realizada durante este mês de dezembro, foram aplicados 351 mil reais em multas aos infratores que pescavam ilegalmente na Terra Indígena.

Mais de MIL QUILOS de pescado foram apreendidos. Houve também apreensão de redes de emalhar e carnes de caça, como paca, tatu, jacaré e macacos.

A região é a mesma onde ocorreram os assassinatos do indigenista do Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips.

A operação contou com a participação da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) e da União dos Povos do Javari (Univaja), visando combater pesca ilegal na região e preservar as comunidades locais.

A operação encerrou com a fiscalização da feira Mercado do Peixe, identificando seis infratores responsáveis por captura ilegal de espécies como pirarucu, tambaqui, pacu, sardinha e mapará.

Três pessoas foram detidas e conduzidas para a delegacia da Polícia Federal. A operação contou ainda com o apoio do 8° Batalhão de Infantaria do Exército Brasileiro.

O garimpo ilegal ameaça os povos da TI, que reúne a maior concentração de grupos indígenas isolados do mundo. Em época de seca, os indígenas se aproximam mais dos rios em busca de água e alimento, aumentando a probabilidade de contato com criminosos.

Da redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *