Fiocruz prorroga inscrições de Curso de Formação voltado a profissionais da saúde, educação, proteção social, jovens e lideranças indígenas

O Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) prorrogou para 25 deste mês (25/02/2021) as inscrições para o Curso “Bem-Viver: Saúde Mental Indígena”, voltado para formação de profissionais que estão diretamente envolvidos na assistência das populações indígenas da Amazônia brasileira.

A ação faz parte do projeto “Juntos contra a COVID-19 e na proteção de crianças e adolescentes indígenas na Amazônia Brasileira”, do qual participam, além da Fiocruz, o Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef) e a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab).

Indígenas, profissionais ligados à saúde, à educação, sistemas de proteção social (conselheiros tutelares, professores) e à assistência social são o público-alvo da formação. A ideia é construir uma rede de apoio psicossocial que se estenderá pelos estados do Amazonas, Acre, Pará, Roraima e Amapá, e por oito áreas de abrangência: Alto Rio Negro (AM), Alto Solimões (AM), Alto Purus (AC-AM); Yanomami (RR), Leste de Roraima (RR), Guamá-Tocantins (PA) e Amapá e Norte do Pará (AP-PA).

Para inscrições, acesse: http://bit.ly/cursobemviver ou site da Fiocruz https://cursos.campusvirtual.fiocruz.br/

O Curso de formação é gratuito e completamente virtual. É constituído de seis módulos que abrangem aspectos relacionados à saúde mental e fatores psicossociais que já eram enfrentados pelas populações, mas que se intensificaram no período da COVID-19. São eles: autoatenção e estratégias comunitárias; cuidados com crianças, jovens e idosos; violência; uso abusivo de álcool e outras drogas; e suicídio.

Da redação com informações da assessoria
Foto: Andréia Pacheco

compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Share on email