Estudo aponta que CoronaVac é efetiva contra variante brasileira identificada em Manaus

Um estudo obtido com exclusividade pela colunista da BandNews FM Mônica Bergamo aponta que a CoronaVac é efetiva contra a variante de Manaus.

A pesquisa foi feita com 67 mil profissionais de saúde da capital do Amazonas. A efetividade foi de 50% na prevenção da doença após 14 dias da primeira dose.

De acordo com Mônica Bergamo, esse levantamento é o primeiro que avalia o impacto da CoronaVac em locais onde a variante P.1, de Manaus, é predominante.

Os dados relativos à efetividade depois de 14 dias da segunda dose ainda estão sendo coletados. Segundo o cientista Julio Croda, que coordenou a pesquisa, os resultados são encorajadores.

O grupo vai avaliar agora a efetividade das vacinas CoronaVac e Oxford/AstraZeneca em idosos das cidades Manaus, Campo Grande e de todo o estado de São Paulo.

Foto: Reprodução/Astrazeneca

compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Share on email