Especialistas alertam para prevenção ao câncer de pele no verão amazônico

Especialistas alertam para prevenção ao câncer de pele no verão amazônico

Segundo especialistas, o verão amazônico é o período em que os cuidados para a prevenção do câncer de pele devem ser reforçados. Apenas o câncer de pele corresponde a 33% de todos os diagnósticos de câncer no Brasil. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) registra, a cada ano, cerca de 185 mil novos casos.

Com a chegada do verão amazônico, período entre julho a novembro, quando ocorre a escassez de chuva e a incidência do sol é mais forte, a população do Amazonas sofre com o forte calor e radiações solares constantes no dia a dia.

Especialistas alertam para prevenção ao câncer de pele no verão amazônico
Foto: Agência Brasil

O câncer de pele é uma doença que se manifesta a longo prazo e está relacionado ao tempo de exposição ao sol sem proteção, como explica a dermatologista Aline Grana. (ouça)

O câncer de pele pode acontecer em qualquer idade, com o melanoma, que pode aparecer em várias partes do corpo e não exatamente onde está exposto ao sol. Em casos de pessoas que precisam trabalhar diariamente no sol, como mototaxistas, repórteres, vendedores externos e entre outras profissões, o cuidado deve ser sempre redobrado.

A médica da Fundação de Medicina Tropical Lucilene Sales, fala os fatores que podem gerar a doença. (ouça)

Em caso de exposição ao sol, especialistas recomendam um filtro solar com fator de proteção acima de 30, guarda-sol com proteção solar e chapéus que cubram a orelha.

O ideal é que, além dos cuidados, as pessoas possam visitar também um dermatologista uma vez ao ano para ver se há algum sinal no corpo que cresce, se modifica ou se sangra.

Na Policlínica Codajás, a população pode contar com atendimentos dermatológicos e uma equipe fica na avenida Codajás, 26, bairro Cachoeirinha, com atendimentos de segunda à sexta-feira, das 7h às 17h.

Reportagem: Gabrielle Moura