Crescimento desordenado de flutuantes na orla de Manaus causa degradação ambiental
Crescimento desordenado de flutuantes na orla de Manaus causa degradação ambiental

A quantidade de flutuantes tem crescido de forma desordenada, em Manaus, principalmente na região da orla do Tarumã, acendendo o alerta em relação ao impacto que esse tipo de empreendimento causa com a degradação ambiente.

A situação foi abordada em Sessão Plenária da Assembleia Legislativa do Amazonas, pelo deputado Serafim Corrêa (PSB).

Para instalação de flutuantes, é preciso seguir uma série de protocolos, que visam à redução dos impactos ambientais.

Na última semana a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) realizou uma reunião para articular ações conjuntas sobre a regularização de flutuantes na orla de Manaus.

A medida visa definir em conjunto com secretarias e orgãos da área ambiental diretrizes, metas e competências que, a curto prazo, possam dar celeridade aos processos de fiscalização e licenciamento de flutuantes.

Questionada se orienta donos de flutuantes a adotarem medidas que não impactem o meio ambiente, por meio de nota, a Associação de Flutuantes do Tarumã-Açu, esclarece que exige para a adesão de um flutuante, a instalação da Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), além da regularização junto a Capitania dos Portos.

Além disso, a associação apoia e organiza ações ambientais na região como mutirões de limpeza, ações educacionais e de conscientização. Ouça:

Reporagem: Ricardo Chaves
Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *