Comitê de combate à covid faz vistoria na Arena da Amazônia antes do show de Whindersson Nunes

Comitê de combate à covid faz vistoria na Arena da Amazônia antes do show de Whindersson Nunes

O Comitê de Enfrentamento à Covid-19 e autoridades da Saúde realizaram visita técnica na Arena da Amazônia, em Manaus, para conferir se os protocolos sanitários estavam sendo seguidos para o evento do humorista Whindersson Nunes, programado para este sábado (11).

Whindersson chegou em Manaus na noite dessa quinta-feira (09) para show que acontece no sábado (11), na Arena da Amazônia. (Foto: Reprodução)

Participaram da visita, nessa quinta (9) técnicos da Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas, da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas, da Secretaria Municipal de Saúde de Manaus e representantes dos órgãos de Controle.

Para participar do evento será necessária a apresentação do cartão de vacina com a situação vacinal completa, distanciamento social, disponibilidade de álcool gel e o uso da máscara no ambiente.

Segundo o comitê, o procedimento foi realizado com o objetivo de evitar que se repitam as cenas registradas durante o show do cantor Gusttavo Lima, quando o público não respeitou medidas como o distanciamento mínimo e nem o uso da máscara. O governador Wilson Lima anunciou que a organizadora do evento será multada por isso. Lima ressaltou ainda, durante coletiva de imprensa, que o mesmo pode acontecer com a organizadora do show de Whindersson Nunes.

Após dados epidemiológicos indicarem aumento nos casos de Covid-19, e em função da variante Ômicron, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 do Amazonas decide suspender a realização de eventos com mais de 3 mil pessoas em território amazonense. As novas regras serão válidas para o período de 15 de dezembro de 2021 a 15 de janeiro de 2022.

O Comitê também decidiu aumentar o valor máximo da multa para organizadores que descumprirem protocolos sanitários. A multa subirá de R$ 50 mil para R$ 500 mil.

O governo também recomenda que não sejam realizados eventos públicos de comemoração de Natal e ano Ano Novo pelas prefeituras.

Da redação