Com nome incluído no relatório final da CPI após pedido de Braga, Wilson Lima acusa senador de interesses eleitorais

O governador do Amazonas, Wilson Lima, se pronunciou por meio de redes sociais sobre a pressão feita pelo senador Eduardo Braga para que o nome dele fosse incluído no relatório final da CPI da Pandemia. Lima afirma que Braga tem interesses exclusivamente eleitorais, visando 2022, e que o senador tem se dedicado a sabotar o Governo do Estado.

Governador Wilson Lima usou as redes sociais para acusar Braga (Foto: Secom)

“Eduardo Braga está agindo da forma que os amazonenses já conhecem. À base de ameaça para incluir meu nome no relatório da CPI, prometendo não votar caso não consiga o que quer. Ele quer incluir meu nome no relatório final – mesmo sabendo que não fui sequer investigado pela CPI”, completou o governador.

Também por meio da internet, Braga rebateu as acusações e disse que a inclusão do nome do governador no relatório final é justiça aos amazonenses.

“Politizar o caos na saúde do Amazonas e a morte de milhares de amazonenses é mais uma irresponsabilidade de Wilson Lima. Não houve disputa política, mas uma disputa por Justiça para o povo do Amazonas”, publicou o senador em uma rede social.

Relator inclui nome do governador no relatório final

O relator da CPI da Pandemia, senador Rennan Calheiros, decidiu incluir no relatório final da comissão os nomes do governador do Amazonas Wilson Lima e do ex-secretário de saúde do Estado Marcellus Campêlo. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (26), data da votação para aprovação do relatório.

A inclusão do nome de Wilson Lima acontece após pedido do senador pelo Amazonas Eduardo Braga, que teria indicado votar pela não aprovação do relatório da CPI caso não tivesse a recomendação acatada. Braga acusa o governador de omissão durante as crises causadas pela pandemia do coronavírus no Amazonas.

Wilson Lima deve concorrer à reeleição ao Governo do Amazonas em 2022 e Eduardo Braga aparece como um dos principais opositores na corrida pela chefia do executivo estadual.