AM confirma primeiro caso de sarampo desde 2020

AM vai intensificar vacinação após primeiro caso de sarampo em dois anos, diz secretário

Reportagem: João Felipe Serrão

A baixa adesão à campanha de vacinação contra o sarampo é o principal fator de preocupação das autoridades de saúde, após o novo caso registrado em Manacapuru, no interior do Amazonas. O estado não tinha novos diagnósticos da doença desde 2020.

(Foto: Reprodução/Internet)

Trata-se de uma criança de um ano de idade, sem histórico da aplicação da primeira dose de vacina de tríplice viral, residente da área rural do município. A criança tem quadro estável, sem complicações, em tratamento ambulatorial e isolamento social, segundo a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS).

A diretora-presidente da FVS, Tatyana Amorim, afirma que o caso preocupa, levando em conta a baixa adesão da população nas campanhas de vacinação contra o sarampo. (Ouça)

A vacina Tríplice Viral é a única forma de prevenção contra a doença e, nos últimos seis anos, o Amazonas vem apresentando coberturas abaixo de 95%, que é a meta estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde. O esquema vacinal contra o sarampo é de duas doses.

Em 2021, a cobertura vacinal da primeira dose foi de 69%, e da segunda dose, de 42% no Amazonas. No ano de 2018, o estado foi o que mais registrou casos de sarampo no Brasil, com mais de 9 mil casos confirmados. Em Manaus, a prefeitura chegou a decretar situação de emergência por conta do surto de sarampo.

O infectologista Nelson Barbosa destaca que as crianças são as mais impactadas com a doença. (Ouça)

Nelson lembrou também da importância da imunização para frear o avanço do sarampo. (Ouça)

Está disponível, desde o dia 4 de abril a campanha de vacinação contra o sarampo e segue até o dia 3 de junho, contemplando crianças de 6 meses a menores de 5 anos.

Intensificação da vacina no Amazonas

Após registro de um caso de sarampo no interior do Amazonas, em Manacapuru, as unidades de saúde devem intensificar as campanhas de vacinação contra a doença. A informação é do secretário estadual de saúde do Amazonas, Anoar Samad, que concedeu entrevista a BandNews Difusora FM.

Para o secretário, a vacinação é a principal medida para impedir o aumento de casos de sarampo no Estado e reforçou a necessidade dos pais levarem suas crianças para tomar a vacina tríplice viral. (Ouça)

Após dois anos sem registros, o primeiro caso de Sarampo no Amazonas em 2022 foi confirmado nessa quarta-feira (25) pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS) em Manacapuru. Trata-se de uma criança de um ano de idade, residente da área rural do município, e que não tem histórico da aplicação da primeira dose de vacina de tríplice viral. A criança está estável, sem complicações, em tratamento ambulatorial e isolamento social.

A secretaria de estado da saúde informa ainda que qualquer nova medida necessária será amplamente divulgada à população.