Acidentes de moto no AM aumentam

Novecentas pessoas morrem em acidentes de moto este ano no Amazonas

Nos seis primeiros meses deste ano, noventas pessoas morreram em acidentes de moto, no Amazonas.

A quantidade é 36% maior que o total de mortes ocorridas no mesmo período do ano passado, quando 66 motociclistas foram a óbito.

Os dados são do Detran Amazonas.

Segundo o órgão, o número também cresceu devido ao aumento da utilização da motocicleta nos serviços delivery, alavancados pelas restrições impostas pela pandemia de Covid-19.

O mecânico André Nogueira, diz que sofreu um acidente de trânsito envolvendo moto.

“Eu estava atrás de uma caçamba e quando ela foi para a esquerda para entrar uma garagem, por pouco não foi em minha direção e me atingiu”, disse

Ao mesmo tempo em que oferecem praticidade e agilidade, as motos também pedem um comportamento dos condutores em que a atenção e o respeito às regras de trânsito devem ser prioridade.

No ano passado, o governo gastou 1 milhão de reais com atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito. A cada dez atendimentos por acidente de trânsito feitos em hospitais do SUS, oito são envolvendo motociclistas, segundo o Ministério da Saúde.

O Secretário executivo Adjunto de Urgência e Emergência, Moab Amorim, fala as sequelas da imprudência no trânsito.

“O custo humano é muito elevado do que a parte financeira que acaba sendo mais acentuada na conversa. O custo humano é ‘dez mil vezes’ maior. Os traumas para as famílias, as sequelas graves para os pacientes que nunca mais vão voltar a trabalhar ou falar”, afirmou o Secretário.

Os cuidados ao conduzir motocicleta podem ajudar a reduzir os acidentes e, principalmente, as mortes no estado.

Entre os habilitados para pilotar motocicletas no Brasil, os homens são maioria com 69%, segundo dados da Abraciclo.

Ouça este conteúdo:

Reportagem: Gabrielle Moura
Foto: Waldyr Silva; Reprodução Internet