Mercúrio usado no garimpo é detectado no organismo de indígenas, segundo estudo

Um estudo feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulga dados que revelam a exposição crônica de indígenas da etnia Munduruku ao metilmercúrio, ocasionada pela ingestão frequente de peixes contaminados.

Das 109 amostras analisadas no estudo, apenas uma pessoa apresentou nível de mercúrio no sangue considerado normal. As outras 108 estavam com níveis acima do considerado seguro.

Diante dos resultados dos estudos, os pesquisadores elencaram uma série de recomendações, dentre elas a interrupção imediata das atividades garimpeiras em terras indígenas afetadas pela mineração ilegal e o desenvolvimento de um plano de descontinuidade do uso do mercúrio na mineração artesanal de ouro em todo o país. Ouça:

Reportagem: Beatriz Silveira
Foto: Reprodução/Fiocruz

compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Share on email