“Há um pequeno aumento nos casos”, diz diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Pinto

Durante anúncio de cancelamento do Festival de Parintins, o governo do estado admite que houve um aumento de casos de coronavírus e internações no Amazonas.

A informação foi repassada na tarde dessa sexta-feira (11) pela diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde, Rosemary Pinto.

No entanto, a FVS reforça que não há contágio na comunidade escolar, já que as aulas foram retomadas há pouco mais de um mês.

Segundo a representante da FVS, o crescimento das infecções ocorre principalmente entre pessoas das classes A e B.

O resultado disso tem se refletido em aumento de atendimentos de internações em leitos clínicos e de UTI nas unidades privadas de saúde.

No boletim de casos diários da FVS dessa sexta-feira, o número de internações subiu de 191, registrado no início da semana, para 225 pacientes atualmente.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, todas as Salas Rosas, detinadas para atendimento a pacientes com Covid19, serão mantidas em unidades de saúde de Manaus.

O governo agora avalia que não há segurança suficiente, neste momento, para a flexibilização de outras medidas restritivas como retomada de grandes eventos, a exemplo do Festival de Parintins. A realização do evento ficou para junho de 2021.

A medida acontece dois dias após o Epidemiologista da FIOCRUZ/Amazônia, Jesem Douglas Orellana afirmar duramte entrevista ao âncora da BandNews Difusora que o estado já vive uma segunda onda de casos da Covid-19.

Segundo ele, existe diferença entre dados oficiais no número de mortes e as informações reais.

No fim da coletiva de imprensa, o governo exibiu um vídeo com várias imagens gravadas por pessoas desconhecidas em festas com aglomerações.

Da redação
Foto: Reprodução/Shuterstock

compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Share on email