Exclusiva | Secretário da Seap anuncia para semana que vem relatório com impacto da Covid-19 em presídios do AM

O secretário de Administração Penitenciária (Seap), coronel Vinicius Almeida, nega que o sistema prisional do Amazonas sirva quantidade insuficiente de comida e mantenha em condições insalubres os presos do Sistema Prisional do Amazonas.  A fala ocorreu durante entrevista à jornalista e colunista de política,Rosiene Carvalho, e a âncora e jornalista Thaís Gama no quadro Exclusiva do Alta Frequência Manaus. 

As informações constam no relatório de Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT), organismo de controle Sistema Nacional de Prevenção e Combate à Tortura, realizado no mês de maio em maio, em meio à pandemia da Covid-19. Entre as conclusões, o relatório revelava que internos de presídio estadual são tratados “sob uma mesma perspectiva de humilhação, violação de direitos humanos e violência, travestido de disciplinamento e segurança”. 

O MNPCT apontou a saúde como principal ponto de violão de direitos humanos.De acordo com titular da pasta, apenas dois casos confirmados de coronavírus foram registrados no sistema, o caso de um homem em Benjamin Constant e de uma mulher na capital do estado, o que para coronel Vinicius de Almeida, é motivo de comemoração. 

O secretário anunciou ainda que um mapeamento para saber como foi à evolução do coronavírus nas unidades prisionais deve ser divulgada até a próxima semana. A medida ocorre o após o membro do Comitê de Acompanhamento de Medidas sobre a Covid-19, doutor em sociologia e professor do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Amazonas, (Ufam), Fábio Candotti, questionar em entrevista à BandNews Difusora as ações da pasta diante da pandemia.
Veja:

Texto: Ricardo Chaves

Foto: SEAP – Divulgação

compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Share on email