Carla Pollake diz que não tinha vínculo com governo. CPI questiona o fato com cartão de visita

 A consultora de imagem do governo do Estado, Carla Pollake, disse hoje (6) que não recebia recursos do Executivo. Ela prestou depoimento na Comissão Parlamentar (CPI) da Saúde A Comissão  apura a influência de Pollake na criação do projeto ‘Anjos da Saúde’, o qual está orçado em 6 milhões de reais. 

Ela foi convocada após ser citada pelo ex-secretário  da Saúde, Rodrigo Tobias, e pelo  ex-secretário executivo da  Saúde, João Paulo Marques. Segundo eles, ela apresentou a equipe do governo a então nova secretária da pasta, Simone Papaiz. O depoimento da consultora estava marcado para a última sexta-feira, 3, mas, por meio de seu advogado, pediu adiamento para que a Carla tivesse mais tempo para se preparar.

Os deputados também questionaram o fato de Pollake ter um cartão de visita com a logomarca do governo do Estado. 

Veja o depoimento:

Desdobramentos 

A secretária estadual de Comunicação, Daniela Assayag, anuncia pedido de exoneração do governo do Amazonas. Na internet, ela afirmou nesse domingo (5) que a saída do cargo vai permitir seriedade e profundidade na apuração dos fatos ocorridos na última semana. 

A jornalista também disse ter exercido o papel com todos os requisitos técnicos e éticos exigidos no cumprimento da função à frente da Secretaria de Comunicação do governo. 

Daniela Assayag foi apontada pelo presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Saúde, deputado Péricles, como participante direta na compra de respiradores superfaturada investigada no estado. 

A CPI também confirma o marido dela como participante da fraude, o médico Luiz Carlos Avelino Júnior. Segundo a CPI, ele é dono da Sonoar, empresa que vendeu os respiradores para a loja de vinho com um valor elevado em relação ao investido inicialmente. Já a adega forneceu os aparelhos ao estado por um valor mais caro ainda. 

O montante da aquisição dos aparelhos gira em torno de R$ 3 milhões, 133 % acima do valor de mercado.   Daniela Assayag nega envolvimento dela e o esposo no caso. O governo do Amazonas também nega irregularidades. 

Da redação 
Foto: Reprodução ALE-AM

compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Share on email