Amazonas está na lista de estados que podem ter aceleração descontrolada de coronavírus, diz Ministério da Saúde

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, disse neste sábado (4) em Brasília que o Amazonas está na lista de cinco estados que podem fazer a transição para aceleração descontrolada de casos do novo coronavírus. Em 24 horas o número de pessoas infectadas saltou de 260 para 311. Até o fim da tarde deste sábado, 12 pessoas morreram por complicações causadas pelo coronavírus.

Além do Amazonas, os dados Distrito Federal, São Paulo, Ceará e Rio de Janeiro preocupam o ministério. De acordo com Gabbardo, a relação comercial que o Amazonas tem com outros estados e países é um dos fatores para aumento de casos da doença.

“Esses estados devem fazer essa transição para o aumento do número de casos nas próximas semanas. Nesses estados há uma relação de viagens internacionais. O Amazonas tem uma relação comercial forte e um número grande de pessoas que transitam em função de negócios”, disse.

As autoridades do Amazonas reforçam as medidas de prevenção e combate a Covid-19. Neste sábado,15 respiradores artificiais chegaram ao município de Manaus vindos do Rio de Janeiro e devem atender aos pacientes mais graves.

O governador Wilson Lima (PSC) disse que vai publicar um decreto proibindo o transporte intermunicipal e interestadual e que a polícia vai às ruas para fiscalizar o cumprimemto de um outro decreto que prevê o funcionamento de estabelecimentos comerciais apenas em caso de serviços essenciais.

Os números da pandemia

O Amazonas concentra 59% do número total de casos de toda a região norte que tem 527 pacientes testados como positivo para a doença. Ainda segundo o Ministério da Saúde, o estado tem a quarta maior incidência de casos confirmados do novo coronavírus no país.

O porcentual é 7,4% para cada 100 mil habitantes. O Amazonas só perde para o Distrito Federal, São Paulo e Ceará. Segundo o governo, em caso de aumento expressivo dos testes positivos nos próximos dias, o sistema de saúde do estado pode entrar em colapso.

Cerca de 10 municípios já registraram casos da doença e mais de mil amostras ainda estão em investigação.

Por Daniel Jordano e Luciana Cardoso

Foto: Agência Brasil

compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Share on email