Criança de 12 anos frequenta a escola pela primeira vez por falta de registro de nascimento

De acordo com a Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), mais de 90 crianças foram contabilizadas sem registro de nascimento, nos primeiros seis meses de 2019.

Por conta de extravios ou danificações no documento, pelo menos 26 pedidos de certidão foram extrajudiciais, ou seja, ações intermediadas por um advogado e que não são levadas para a justiça.

O documento é importante, pois garante direitos como acesso à saúde e educação. Ouça o boletim na íntegra:

Reportagem: Tawanne Costa
Foto: Reprodução/Internet

compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Share on email