Cerca de 3 mil mulheres receberam medidas protetivas contra violência doméstica no primeiro semestre do ano, em Manaus

Por dia, 18 vítimas buscaram a proteção nas unidades policiais, o que representou um aumento de 159 por cento na comparação com igual período do ano passado.

Ao longo de todo o ano passado, a Polícia Civil solicitou mais de 5.600 medidas protetivas.

A punição para quem descumpre essas medidas é de um a dois anos de reclusão com fiança somente judicial.

Cabe prisão em flagrante e preventiva.

De acordo com números preliminares da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, de janeiro a maio deste ano, foram feitas 105 prisões por violência doméstica contra mulheres.

Os casos envolvem lesão corporal, ameaça, injúria, vias de fato, perturbação da tranqüilidade, extorsão, descumprimento de medidas protetivas e homicídio tentado.

Em Manaus, os registros de queixas podem ser feitos nas duas unidades de Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), localizadas na avenida Mário Ypiranga Monteiro, Parque Dez, zona centro-sul, e na rua Santa Ana, Cidade de Deus, zona norte, atrás do décimo terceiro DIP, ou em qualquer Distrito Integrado de Polícia.

Além das vítimas, denúncias de casos de violência contra a mulher também podem ser feitas por parentes, vizinhos e amigos, de forma sigilosa, por meio do Disque 181.

Da redação

Foto: Reprodução/Internet

compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Share on email