Mais de 200 casos de importunação sexual são registrados em Manaus

Manaus registra mais de 200 casos de crime de importunação sexual 8 meses após a Lei ser sancionada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, que, à época, exercia a Presidência da República de forma interina.

Comete o crime quem praticar ato libidinoso contra alguém sem o consentimento, como toques inapropriados ou beijos roubados.

A importunação sexual é diferente do assédio sexual, que se baseia em uma relação de hierarquia e subordinação entre a vítima e o agressor.

Reportagem: Cindy Lopes

Foto: Reprodução/Internet

compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Share on email